menu1

menu2

SUA VIDA É A SUA MENSAGEM!

às

Um dia li essa frase que me tocou com gentileza e reverberou me conectando com pensamentos e sentimentos que pareciam novos e velhos ao mesmo tempo. 

Sua Vida é a sua Mensagem, me ajuda a lembrar com mais clareza que...

A Comunicação está acontecendo o tempo todo, com tudo e todos. São nossos silêncios, posturas, movimentos, congelamentos, olhares, sorrisos, lágrimas, gestos, palavras, grunhidos, cantos, pensamentos, sentimentos, intenções, vibrações... tudo, tudo, tudo transmite mensagens. Assim como também estamos interagindo e recebendo mensagens de infinitas formas e fontes. 
A Autorresponsabilidade é a escolha de cuidar de mim, para vibrar em frequências elevadas e sintonizar com o melhor da Vida.

Cuidar da minha Comunicação não é apenas cuidar do meu jeito de falar e ouvir, é ter o prazer de estar em Sintonia comigo, para vibrar positivo, cuidar dos meus pensamentos, sentimentos e intenções para que minhas palavras e comportamentos transmitam o meu melhor.
O que também me permite receber de coração escancarado, o melhor que a Vida, o Universo, a Natureza, as Pessoas estão constantemente me oferecendo.

Um abraço com carinho,
Dani Putnoki 

Obs: a próxima turma do Curso Comunicação com Sintonia começa 21.08. Se você sente vontade de sintonizar, me avisa no whatsapp 19 98888 2081.

Muita sujeira debaixo do tapete, vira um muro no relacionamento!

às





Sabe aquilo que incomoda e minimizamos "ah isso é bobeira minha"? Aquilo que não dizemos para evitar uma discussão ou por não querer atrapalhar nossa vida ou a vida do outro. Aquilo que fingimos que não é conosco. Aquilo que deixamos pra lá, vai passar....

Esses são exemplos de sujeiras que colocamos debaixo do tapete. O problema é que vão acumulando e o incômodo vai crescendo dentro de nós, pouca vontade de contato com o outro, desânimo com o relacionamento, nos sentimos sozinhos e acreditamos que o outro nunca vai nos entender. Já não sabemos nem mais por qual motivo estamos tão distantes, reativos ou com uma raiva que implode em pensamentos e sensações desagradáveis...

Na Comunicação com Sintonia é possível reverter todo esse quadro, sentir confiança para falar daquilo que incomoda, sabendo que não é bobeira sua e de um jeito que não agrida o outro. De um jeito que o convide a entender o que você pensa e sente também com abertura para ouvir o que o outro pensa, sente e quer. Para que juntos possam encontrar os cuidados que os ajudem a manter o relacionamento com harmonia e Sintonia (sem sujeira embaixo do tapete).

Dia 21 de Agosto inicia nova turma do Curso Comunicação com Sintonia.

Inscrições & informações: 19 98888 2081 💗

Um abraço com carinho,

Dani Putnoki

Eu sinto inveja (e ela não é uma vilã!)

às




Quando ouço frases do tipo: "fulano/a fez isso porque está com inveja"..."ah ele/a está assim porque está com inveja"... eu sinto um calafrio e entendo como falta de compaixão e até um desrespeito com a dor do outro (pois essa dor é minha também)

De tanto ouvir esse tipo de frase de pessoas importantes para mim, cada vez que senti inveja, fiz de tudo para esconder de mim mesma, para ignorar e rejeitar minha dor (que é ignorar uma parte de mim), me julguei como errada por algo que é natural (sentir). O que aumentava ainda mais minha dor, pois me desconectava de mim... e além de já estar com um monte de sensações desagradáveis, ainda estava me punindo com julgamentos e me esforçando para que ninguém descobrisse que eu tenho esse "tipo" de sentimentos (inclusive é um alívio compartilhar que sinto inveja, deixar que vejam partes de mim que um dia eu já quis esconder).

Ter aceitado esse sentimento e permitido que ele fluísse por mim sem julgá-lo, significou aceitar e amar mais uma parte de mim... E sabe o que mais? Tornou todas as sensações que acompanham esses sentimentos muito menos desagradáveis e fáceis de lidar, inclusive do jeito que mais gosto: com humor, rindo comigo mesma!

Permitiu que eu me ouvisse com mais profundidade: o que esses sentimentos querem me dizer? Que estou me dando pouca atenção, que estou olhando mais para os outros do que para mim mesma, que estou tirando o foco do que é mais interessante para mim, valorizando aparências e não o que de fato é importante para mim, que não estou reconhecendo meu próprio valor.

Acredito que ao sentirmos inveja temos três possibilidades de reação:
- Desvalorizar a pessoa que tem aquilo que eu quero (seja uma habilidade, uma característica física/emocional/intelectual/espiritual, uma realização social/financeira/profissional, etc)

- Me colocar para baixo através da comparação (acreditar que nunca vou ter aquilo que quero e vejo no outro) e continuar no ciclo vicioso de desconexão comigo, de falta de escuta...(que era o qual mais acontecia comigo)

- Admirar o outro e agradecer por perceber que eu quero desenvolver mais essa habilidade que vi nele, quero cuidar mais de mim, quero me realizar mais em uma determinada área. O espelho que ele foi, pois o que vejo no outro também existe em mim.

Ao ouvir o que a inveja tem para me dizer, além de todos os ganhos internos que citei, me abre junto um leque de possibilidades, posso escolher atitudes construtivas. Sair do ciclo vicioso de me colocar para baixo e minar a estima por mim, para criar o ciclo virtuoso de cuidado comigo e com o outro, expandir a conexão e o amor próprio assim como amor pelo outro.

Se quiser me contar se esse relato contribuiu com você ou compartilhar algo mais íntimo sobre sua relação com inveja pode conectar comigo através da página Sintonia no facebook. 

Beijos com carinho

Dani Putnoki

às


"O pathwork lhes dará gradualmente o conhecimento de onde e como os seus problemas externos estão ligados aos seus conflitos internos; como vocês reagem emocionalmente de maneira a atrair certos eventos, tão inevitavelmente, quanto um magneto atrai certo tipo de substância. Essas forças só podem ser verdadeiramente compreendidas quando vocês descobrem as suas próprias emoções e alcançam o seu significado mais profundo." {PW 046}